Como se Vestir em Bali | Etiqueta na Indonésia

Mulheres de Kebaya, a veste tradicional da Indonésia.

Mulheres de Kebaya, a veste tradicional da Indonésia.

O que vestir em Bali? Como preparar a mala para a Indonésia?

Existe algum dress code adequado para viajantes?

Pode parecer um pouco pretensioso ditar o que as pessoas devem vestir ou como se comportar no exterior mas a verdade é que um viajante que respeita as regras não-verbais em uma determinada sociedade, é sempre bem-vindo.

Evidentemente essas regras ocultas não existem somente em países do Sudeste Asiático. Há alguns meses escrevi um post sobre como se vestir para não parecer um turista na Europa.

Apesar do criticismo de alguns leitores, o código indumentário (ou dress-code) é um fator que pode influenciar sua experiência em uma viagem. Para o bem ou para o mal.

Nossa aparência (e atitude) em um país estrangeiro pode evitar gafes - e em alguns países até mesmo furtos - portanto fica difícil de argumentar sobre a falta de relevância desse fator.

O conforto também é essencial para o nosso bem-estar, principalmente quando fora de casa.

Morando há 4 anos no Sudeste Asiático, senti necessidade de conversar com amigos balineses antes de escrever este post.

E confesso à vocês algo evidente: ainda estou aprendendo por aqui. Todos os dias!

Enfim. A minha principal questão era:

O que diferenciaria um viajante respeitoso de um turista sem-noção?

Ou melhor:

O que um balinês gostaria que os turistas soubessem sobre Bali?

Minha primeira vez em Bali, há 8 anos: roupa certa ou errada?

Minha primeira vez em Bali, há 8 anos: roupa certa ou errada?

O que vestir em Bali na Indonésia

Vamos começar pelo contexto cultural.

A Indonésia, um extenso país composto por mais de 17.000 ilhas, ainda é o maior pais muçulmano do mundo.

Bali, uma pequena exceção, representa um universo à parte. Com 90% da população hindu e apenas 5% de muçulmanos, o povo balinês é um dos mais tolerantes de toda a Indonésia.

Mesmo assim, isso não significa que nós devamos ficar completamente à vontade na ilha pois eles vivem em uma sociedade bastante conservadora.

A kebaya, roupa tradicional da indonésia, tem uma espécie de veste que cobre ombros e braços, e a saia tem um comprimento longo.

Para os homens, é comum vê-los de camisa de manga curta (sempre cobrindo os ombros) e o sarongue.

Dificilmente vemos ombros à mostra (ambos os sexos) ou homens de torso nú, à não ser que sejam dançarinos.

FOTO: DAVID MATTATIA

FOTO: DAVID MATTATIA

Como é o clima em Bali?

Um dado interessante: logo após a floresta amazônica, a Indonésia detêm a maior reserva de floresta tropical no mundo.

Com clima equatorial, faz sempre aquele calor abafado, é sempre muito úmido então faz sentido pra maioria das pessoas querer usar pouca roupa.

Apesar disso, Bali não é o Rio de Janeiro.

Infelizmente uma minoria de turistas ocidentais (incluindo Europeus e Norte Americanos) não parece se dar conta disso.

Crédito:  Vilondo

Crédito: Vilondo

É comum ver meninas de tops transparentes e shortinhos muito curtos, às vezes com a barriga de fora, mostrando parte do bumbum, ombros e decote. Tudo ao mesmo tempo.

Normalmente elas vão acompanhadas do namorado (a-ham)… sem camisa.

Apesar disso, é bem fácil olhar em volta e perceber que os locais não andam assim pelas ruas. Muito pelo contrário.

Portanto se você não estiver na praia (digo, na areia mesmo) é sempre legal prestar atenção.

Mas será que você precisa se vestir com a kebaya?

Não. Se vestir de forma modesta e confortável é a chave para se dar bem na Indonésia

Dress Code: Como se vestir para os templos na Indonésia

Ao entrar em alguns templos hindus - e muitos deles são ao ar livre - você precisará usar um sarongue, chamado kain kamben e às vezes uma faixa, a selendang.

Muitos templos fornecerão esses itens na entrada então você não vai precisar se preocupar. Mesmo que você esteja com um uma camiseta e shorts, você só terá que colocar o sarongue por cima da roupa.

Em compensação, tente não expor muito da parte superior de seu corpo, como forma de respeito à cultura local.

Mas será que você deve se vestir de forma conservadora MESMO quando não está indo aos templos? 

A resposta é SIM.

Cobrir um pouquinho mais do que faríamos em casa é sinal de respeito com a cultura deles. Não queremos que eles pensem que somos todos turistas grosseiros e desrespeitosos não é?

Meninas com uniforme escolar. Foto: David Mattatia

Meninas com uniforme escolar. Foto: David Mattatia

Regras de etiqueta em Bali

Fora do contexto do vestuário, alguns comportamentos mal-educados também podem pegar mal. 

Como vimos, há bastante diferença entre um visitante educado e um turista sem-noção.

Ás vezes os locais gostam de puxar conversa, derivando para temas polêmicos. Outras vezes eles tentarão te vender drogas - incluindo Viagra. Algumas famílias aproveitam do turismo de massa para tentar ganhar o deles à qualquer custo.

Esse mercado chato existe porque alguns turistas compram esses produtos. Provavelmente esse negócio começou porque havia uma certa demanda.

É seu papel de viajante responsável recusar esses itens de maneira firme e educada.

Elaborei abaixo uma listinha com os principais tópicos à observar:

o-que-vestir-em-bali-mala-para-indonesia

Comportamento em Bali - Do’s and don’ts

1. Evite opinar sobre a política da Indonésia

Os balineses poderão perguntar sua opinião sobre a política mundial incluindo o que você pensa sobre pena de morte, armas ou terrorismo. Neste momento, é hora de ser diplomático e evitar emitir opiniões radicais sobre questões delicadas. 

Embora os balineses sejam diferentes em alguns aspectos, eles ainda são indonésios e estão limitados pelas leis e restrições do país.

Apenas tenha cuidado com o que fala. Mantenha a mente aberta. Escutar mais e falar menos sempre funciona.

2. Evite usar drogas, mesmo que te ofereçam de maneira expontânea

Vão te oferecer de tudo, do picolé de durião à milkshake de cogumelo, passando por pílulas suspeitas.

Se você quiser correr o risco de descobrir o que tem dentro daquela cápsula, a escolha é sua. Se te oferecem, assim do nada, a chance de ser uma cilada é grande. Provavelmente você pagará caro por farinha. De trigo mesmo.

Lembre-se que a política de drogas na Indonésia ainda é bem dura (mesmo para consumidores) e que a pena de morte ainda está em vigor para traficantes.

Eu não julgo quem faz, mas novamente, a escolha é sua. Azar o seu. Eu avisei ha ha.

3. Não toque na cabeça de uma pessoa balinesa, nem mesmo uma criança

A cabeça é considerada uma parte sagrada do corpo. Os balineses acreditam que a alma reside na cabeça, logo esta não deveria ser tocada, ainda mais por estranhos.

4. Tire os sapatos ao entrar em um templo ou na casa de uma pessoa

Essa dica é bem fácil de observar. Se houver sapatos na soleira das portas ou mesmo na entrada de restaurantes, essa é a deixa pra você tirar os seus. Fácil.

5. Não use a mão esquerda ao entregar dinheiro ou seu cartão de visita

Essa precaução tem a ver com o fato de que a mão esquerda é usada principalmente para fins higiênicos, como fazem os muçulmanos.

Os balineses tradicionalmente não usam papel higiênico, usando água para lavar as regiões inferiores. Enough said.

6. Não aponte com o dedo indicador

Isso é considerado bem rude. Na Malásia e em Singapura algumas pessoas apontam com o polegar, ou mesmo usando a mão toda. É bem possível que você veja balineses fazendo o mesmo.

Como guia oficial no Asian Civilizations Museum em Singapura, logo aprendi que essa é uma das normas que devemos seguir: nunca apontar com o indicador para mostrar os detalhes dos artefatos.

Hoje, tento usar a mão toda para apontar algo.

Ainda acho muito estranho apontar com o polegar, mas parece que esse é o jeito “certo” por aqui rs rs…

7. Não pise nas oferendas que ficam pelas ruas

Elas se chamam canang sari e são oferecidas aos deuses logo pela manhã.

Sim, as oferendas ficam no meio da rua, às vezes no meio da calçada mesmo.

Isso não significa que elas estejam lá para serem pisadas!

8. Não perca a calma. Evite se exaltar ou falar de maneira agressiva

Os balineses são super cool, e existe uma razão pra isso.

Eles acreditam que levantar a voz é vulgar, confrontar abertamente outras pessoas é ofensivo e perder a paciência é simplesmente vergonhoso.

Os moradores de Bali nunca demostram raiva abertamente. Eles acham que a tendência ocidental para aumentar o volume e mostrar emoção são comportamentos mal-educados.

9. Buzine bastante!

Parece contraditório, mas se for dirigir uma scooter por lá, buzine muito.

A buzina serve simplesmente para alertar “estou passando”. Funciona como um mecanismo de segurança.

De maneira nenhuma a buzina é usada para demonstrar raiva ou impaciência.

Looks para viajar no Sudeste Asiático

É possível se vestir bem no Sudeste Asiático, mantendo a classe, sem precisar se fantasiar ou se cobrir como uma extremista religiosa.

Entretanto é fácil perceber alguns gringos que exageram no look “Indiana Jones” incluindo mulheres que às vezes parecem vestidas para um safári na selva.

Por favor. Nada de bancar a Melania Trump em visita à África!

Esse chapéu da foto abaixo, por exemplo, era usado pelos exércitos coloniais europeus na África e na Ásia no final do século XIX. Ainda é considerado como um símbolo de opressão, quer gostemos do estilo ou não.

Opiniões políticas à parte, é difícil entender porque alguém optaria por viajar com um figurino desses, não é?

SAUL LOEB | GETTY IMAGES

SAUL LOEB | GETTY IMAGES

Roupas simples e modestas, de cores claras funcionam perfeitamente. Sem necessidade do chapéu colonizador nem do chicote. As cores claras ajudam com o calor, mas não são obrigatórias.

Tente evitar também o look “Lululemon” dos pés a cabeça, com top e calça de lycra combinando, a não ser que você realmente esteja fazendo yoga. Calças coladas podem parecer vulgares fora de contexto.

Muitos turistas também usam aquelas calças de estampa elefante, estilo “comprei na Tailândia” que apesar de parecer um pouco cheap, não tem nada de errado. 

Aliás esse é o uniforme do turista ocidental no Sudeste Asiático by default.

Se você gosta, use!

Exemplos de looks estilosos para uma viagem à Bali:

PATTI NEVES

PATTI NEVES

De maneira geral, qualquer camiseta grande e assimétrica é um bom investimento. Ela vai servir para usar por cima de leggings já no aeroporto mesmo e pode virar um coringa durante toda a viagem.

Bermudas e shorts (que não mostrem a metade do bumbum, por favor) também são aceitáveis porque são práticos para usar com o sarongue por cima quando necessário. Tops que cobrem a barriga também são ok, mas evite os decotes profundos.

Abuse das sandálias e dos vestidos, principalmente os de manga cobrindo os ombros. Desde que eles não sejam muito curtos, são uma aposta certeira para ir à qualquer local sem medo.

Eu adoro o estilo Bohemian ou Boho, acho que combinam perfeitamente com a vibe de Bali, mas isso é só uma sugestão fashion para ocidentais, obviamente longe de ser uma regra local.

Obs: no extremo exótico você também não precisa se fantasiar de hippie nem se vestir para uma rave psytrance.

Respeitar seu próprio estilo é fundamental para se sentir bem! 

PATTI NEVES

PATTI NEVES

Não esqueça também de uma saída de praia (que não seja daquelas do tipo transparentes, obviamente) chinelos e tênis levinhos do tipo Ked’s ou Alpargatas.

Mala para Bali - Lista Básica

Para ajudar as meninas que nunca estiveram em Bali (ou talvez nunca viajaram ao Sudeste Asiático) aqui vai uma listinha de idéias.

Dá para jogar com a quantidade das peças dependendo da quantidade de dias de viagem:

  • 3 tops (ou camisetas) de manga curta

  • 3 pares de shorts ou saias

  • 2 pares de sandálias (uma para caminhada, outra urbana)

  • 2-3 vestidos de verão

  • Maiô ou biquíni

  • 1 saída de praia

  • 1 mochila pequena (ou uma bolsa grande)

  • 1 par de calças de yoga

  • 1 jaqueta leve

  • 1 echarpe (para o aeroporto)

  • Roupas íntimas

  • 1 sarong ou canga para cobrir nos templos

  • 1 garrafa de água

  • Protetor solar

  • Repelente contra mosquitos

É isso! Espero que este artigo tenha ajudado um pouquinho.

Leia também nossos outros posts sobre Bali: