Monte Popa (Myanmar), Vale A Pena?
 O magnífico monastério de Monte Popa, Myanmar. Foto:  TourHQ

O magnífico monastério de Monte Popa, Myanmar. Foto: TourHQ

Eu sei o que você está pensando.

Você está em Bagan, você ouviu falar daquele incrível mosteiro no topo de um plug vulcânico o e agora está se perguntando: será que você deveria subir o Monte Popa?

Vale a pena gastar quase um dia inteiro de sua visita em Bagan só para ver "outro templo"?

Antes de você ficar impaciente e descer até o final dessa página, deixe-me dizer uma coisa:

 

Monte Popa, no Myanmar, vale a pena sim!

 

O mosteiro Taung kalat (que significa colina pedestal) é um templo budista diferente de todos os outros. 

Sem nos aprofundarmos muito nos detalhes das derivações budistas ao redor da Ásia, o tipo de budismo que experimentamos por lá é surpreendentemente diferente de qualquer outro que tínhamos visto antes.

Obs: Nós moramos na Ásia já há quase 3 anos..! 

 Chegando no Monte Popa, Myanmar. Foto: Patti Neves

Chegando no Monte Popa, Myanmar. Foto: Patti Neves

1. E PORQUE O MONTE POPA VALE UMA VISITA?

A primeira coisa que você precisa saber é que muitos budistas do Myanmar acreditam em entidades chamadas Nats.

Nas tradições birmanesas, os Nats são espíritos capazes de influenciar vidas terrestres. Na verdade eles são fantasmas malevolentes, e aparecem retratados como demônios (ou duendes) que evoluíram à partir de homens ou mulheres que morreram de mortes extraordinariamente dolorosas, algumas vezes causadas pelo alcoolismo.

Apesar disso, os Nats são dignos de adoração, e para que possam trazer sorte e prosperidade eles devem ser bem tratados, o que significa que as pessoas que não acreditam neles podem sofrer consequências terríveis.

Neste sentido, é correto dizer que o centro de adoração dos Nats no Myanmar se localiza no Monte Popa.

Se você ousar arriscar uma viagem até lá, você verá peregrinos trazendo oferendas como flores, dinheiro ou litros de bebida (alcóolica, claro) para apaziguar essas criaturinhas do mal.

 A entrada do templo dos Nats, Monte Popa. Foto: Patti Neves

A entrada do templo dos Nats, Monte Popa. Foto: Patti Neves

2. é difícil subir ao mosteiro?

São +700 degraus até o topo, mas se você estiver razoavelmente em forma você poderá subir sem grandes dificuldades, afinal não se trata de nenhuma "escalada".

Eu diria que os únicos obstáculos são o calor e, claro, os macacos.

Outro porém é que você terá que subir descalço (meias são permitidas) e usá-las irá evitar que você pise no cocô dos macacos. Sexy, né?

 Uma garota local e três macacos na entrada do mosteiro. Foto: Patti Neves

Uma garota local e três macacos na entrada do mosteiro. Foto: Patti Neves

De acordo com a National Geographic, há uma população de 2.000 macacos Rhesus vivendo ao redor do mosteiro de Popa e, por mais fofo que isso pareça, eles não parecem muito em forma.

Como veterinária que sou, pude ver de longe que alguns deles estavam provavelmente com sarna. Na verdade eles estavam bem esculhambados pelas constantes brigas e alguns deles estavam com as orelhas machucadas, faltando pedaços. Outros tinham as caudas quebradas.

Dica: eles podem se tornar bastante agressivos quando vêem comida, então evite comer ou levar qualquer lanchinho na bolsa enquanto você sobe as escadas.

Apesar de raro, pessoas podem ser atacadas por macacos ou contaminadas com sarna, então eu seria extremamente cuidadosa se estivesse com crianças.

No mais, nada de paranóia. Se você já este em Batu Caves (Malásia) ou em qualquer cidade do Nepal (ou da Índia), deve saber do que eu estou falando. 😉  

 Bazar no mosteiro do monte Popa. Foto: Patti Neves

Bazar no mosteiro do monte Popa. Foto: Patti Neves

3. E QUE VOCÊ VAI VER NO MONTE POPA?

Para o público leigo (como nós) tudo é muito confuso, esquisito, e claro, engraçado!

Você vai ver vendedores de roupas, mil badulaques e lembranças nas escadas, faxineiros cuidando dos macacos, pessoas pedindo doações (menos engraçado), e até gente assistindo futebol em pleno altar (acho que nunca tinha visto isso em outros templos) ...

 Eu já desconfiava que o futebol era uma religião, mas né.. kkk. Foto: Patti Neves

Eu já desconfiava que o futebol era uma religião, mas né.. kkk. Foto: Patti Neves

Você também vai ver muito dinheiro, em todos os lugares ao redor do Nats, nas paredes e uma decoração mega colorida kitsch, com neon (super funky para um mosteiro budista)!

Eles até colam até algumas notas nos Nats. 

Prosperidade garantida...

 Dinheiro colado nas imagens. Aleluia irmãos! Foto: Patti Neves

Dinheiro colado nas imagens. Aleluia irmãos! Foto: Patti Neves

4. COMO CHEGAR AO MONTE POPA?

A forma mais fácil é contratar um táxi ou um motorista em Bagan.

Basta perguntar no seu hotel, na rua, no restaurante e qualquer tiozinho com um carro que funcione ficará mais do que feliz de fazer o serviço.

Pagamos em torno de 30,000 Kyat - equivalente a menos de 20 dólares pelo dia todo.

O Monte Popa fica a cerca de 58 quilômetros de Bagan e como as estradas NÃO estão muito bem conservadas, o trajeto geralmente dura 1 e 1/2h.

Como se vê, chegar a Monte Popa é extremamente fácil. Mas extremamente lento...

A dica é sair pela manhã, visitar com calma, parar em algum lugar para comer, e depois voltar no meio da tarde.

A vantagem do táxi é poder parar quando quiser pelo caminho.

Ônibus:

Se você estiver com tempo sobrando, vá até o Terminal Rodoviário Nyaung U Highway e de lá pegue o busão (impossível descobrir os horários ou o número da linha na web, mas perguntando por lá você acha).

O preço fica em torno de 1,000-1,500 ky.

Dica 2. Não ouça os taxistas, que vão tentar dizer que o transporte local não funciona mais nessa direção. A linha ainda existe, você só precisa gastar o seu precioso tempo se informando.

Leia também: O que fazer em Bagan 

 

5. COMO SE PREPARAR PARA A VISITA

Além de trazer água e meias (leia o tópico 2 se você perdeu esse detalhe), você provavelmente NÃO precisará de um guarda-chuva (a maioria das escadas é protegida).

Vista roupas confortáveis cobrindo o decote e os ombros, saias ou calças de algodão abaixo do joelho são ideais.

Nada de shorts curtos, tops e outros. Pra resumir: o dress code é o mesmo que em Bagan.

Entrada:  Em torno de 5 US$ /pessoa

 

 Mulher e bebê usando o filtro solar local, Myanmar. Foto: Patti Neves

Mulher e bebê usando o filtro solar local, Myanmar. Foto: Patti Neves

Curiosidade do dia:

O thanaka é o protetor solar birmanês, feito da casca de uma árvore. Consiste em um creme alaranjado aplicado no rosto (às vezes braços) de mulheres e bebês. Tem um cheiro agradável, meio amadeirado.

E aí ? se convenceu de que o Monte Popa vale a pena?

Se você já esteve por lá, não deixe de comentar!

Passe o mouse na imagem abaixo para salvar o Pin no Pinterest!

 Monte Popa, vale a pena?

Monte Popa, vale a pena?

 

Últimas ofertas em Bagan!

 

Booking.com

Outros passeios em Bagan: