Como Nadar com os Porquinhos das Bahamas

Big Major Cay, Bahamas. Foto: Patti Neves

Big Major Cay, Bahamas. Foto: Patti Neves

Leia tudo sobre como nadar com os porquinhos das Bahamas, como chegar até a ilha, o lugar mais prático para se hospedar e outras dicas!

Neste artigo cobrimos ainda todas as modalidades de alojamento nas Exumas em 2019, de villas à bangâlos aos resorts all-inclusive.

Continue lendo e encontrará seis opções práticas de acomodação práticas para ver os porquinhos ao final do post!

Para uma visão mais completa desse extenso arquipélago leia também Bahamas, Onde Ficar 😎

Lá, damos todas as opções para conhecer as outras ilhas das Bahamas, com opções de hospedagem para todos os bolsos…

Como Nadar com os Porquinhos das Bahamas:

Primeiro você precisará de um vôo, que poderá comprar à partir de Miami diretamente para George Town (GGT) em Exumas.

Não há vôos direto do Brasil, mas caso você esteja vindo de lá, é possível fazer uma conexão em Nassau e depois voar para George Town.

O link abaixo explica como encontrar a época mais barata do ano para encontrar as passagens:

Viajando barato em 2019!

Para nadar com os porquinhos você precisará ficar em George Town, a capital das Exumas.

É possível também voar direto de Nassau para Staniel Cay, mas aconselhamos George Town por oferecer mais variedade no quesito alojamento.

A praia dos porquinhos fica em uma ilha deserta, chamada pig island (Big Major Cay) onde só os bichinhos habitam.

Não é possível se alojar por lá, portanto, para chegar até lá, você precisará reservar um passeio de barco.

Ao reservar um passeio de barco em George Town, além dos porquinhos você provavelmente terá a chance de nadar com tubarões, tartarugas, e também visitar a ilha das iguanas.

Então preste bem atenção no roteiro abaixo para ter certeza de não perder nada das Exumas Cays!

Algumas companhias que fazem as cays:

Os barcos que fazem os tours são geralmente pequenos, e levam 4-5 pessoas no máximo.

Não temos uma operadora preferida para recomendar. Fizemos o passeio de barco duas vezes, com duas companhias diferentes, e o itinerário foi bem similar.

A maioria dos tours inclui o Bahama mama (drink com suco de frutas + rum) e o conch salad, um “ceviche” local feito de um molusco gigante.

Os endereços web estão nos links abaixo, portanto é só entrar em contato com os operadores diretamente.

Na dúvida sobre o trajeto dos barcos, anote o itinerário proposto neste post e confirme com a companhia que contratar.

O maridão, feliz da vida em Musha Cay. Foto: Patti Neves

O maridão, feliz da vida em Musha Cay. Foto: Patti Neves

Roteiro dos passeios de barco:

Pig Island

Também chamada de Big Major Cay, a ilha dos porquinhos nadadores não é a primeira parada do passeio, mas coloquei aqui já de cara pra evitar você descer a página ate o infinito para encontrar uma opinião sobre eles… 🐷

Então. Como é nadar com os famosos porquinhos das Bahamas?

Sinceramente? Os porcos nadadores me pareceram ligeiramente ansiosos perto das pessoas, as vezes até meio agressivos.

Eu particularmente achei os tubs (nurse sharks) mais simpáticos, mais tranquilos…

Dica para nadar com os porquinhos: não se jogue na água direto do barco, pois porquinhos podem achar que você é comida!

Na empolgação, me joguei do barco com óculos e tudo mas veja o sorriso amarelo na foto abaixo…

Ligeiramente empurrando o bicho… e pedalando mais que Robinho!

Ligeiramente empurrando o bicho… e pedalando mais que Robinho!

E sobretudo nunca, em hipótese alguma, dê comida aos porcos!

A ansiedade dos porquinhos quando vêem os visitantes pode ter sido causada pelo mau hábito de jogar pães na água para atraí-los.

A situação chegou ao cúmulo em 2017 quando turistas mataram alguns dos porcos por inadvertência.

Sete dos porcos nadadores de Exuma, nas Bahamas, foram encontrados mortos na água depois de terem sido intoxicados com cerveja e rum.

Hoje em dia os visitantes estão terminantemente proibidos de alimentar os animais!

Por favor observe essa regra de maneira estrita.

Porquinha nadadora nas Bahamas. Foto: Patti Neves

Porquinha nadadora nas Bahamas. Foto: Patti Neves

Ninguém sabe como os porcos nadadores chegaram à ilha.

Existem várias teorias de que foram abandonados por piratas... ou até mesmo deixados por lá de como estoque vivo de comida para os barcos que por lá passavam regularmente.

Outra lenda conta que fugiram de algum barco que estava naufragando (existem destroços na área).

Porquinho nadador se aproxima do barco. Foto: Patti Neves

Porquinho nadador se aproxima do barco. Foto: Patti Neves

Não existem humanos vivendo na Major Cay e os primeiros registros dos nativos que lá passaram simplesmente não existem.

Ou seja, a ilha dos porcos é dos porcos e de mais ninguém!

Veja abaixo outras atividades geralmente incluídas nos passeios de barco pelas cays.

NADAR COM TUBARÕES NAS BAHAMAS:

Compass Cay

Staniel Cay é uma parada bem popular para almoço.

Os tubs (Nurse Sharks) ficam por ali tranquilos, virando ao redor do cais.

A ilha também possui um campo de golfe e uma marina.

O marido, com os nurse sharks. Foto: Patti Neves

O marido, com os nurse sharks. Foto: Patti Neves

Só tome cuidado para não ser mordido, como aconteceu com essa modelo em Julho de 2018.

Geralmente os tubs são dóceis mas aparentemente desde o ano passado existe uma placa no local alertando que os nurse-sharks podem morder pessoas, mas claro que incidentes desse tipo são raros.

Compass cay também tem tubarões. Aliás é por lá que a maioria do pessoal faz as fotos.

OUTRAS ATIVIDADES EM EXUMAS:

Thunderball Grotto

Euzinha no Grotto. Foto: David Mattatia

Euzinha no Grotto. Foto: David Mattatia

É o lugar onde foi filmado o quarto filme da série de James Bond, o clássico Thunderball (1965).

É um perfeito spot de snorkelling, e você se sente nadando em um aquário tropical.

Sem dúvida um dos lugares mais ricos em diversidade de peixes (para os que não se aventuram no scuba diving)!

Allen’s Cay

Mais uma amizade conquistada em Allen’s Cay!

Mais uma amizade conquistada em Allen’s Cay!

De longe um dos lugares mais surpreendentes nas cays, a ilha das iguanas não chega a ser tão famosa quanto a ilha dos tubs ou dos porquinhos, mas adoramos ter parado por lá (pois nem sabíamos que o lugar existia)!

São quase 1.000 iguanas vivendo em uma ilha minúscula…

Pesquisando um pouco depois, descobri que a a iguana-rocha de Allen Cays (Cyclura cychlura inornata) é uma subespécie ameaçada de extinção, somente encontrada em Allen's Cay nas Bahamas - e em nenhum outro lugar do planeta.

Infelizmente a espécie estava ameaçada por poaching, pessoas de má fé que capturam os animais para vender como pets (!) mas a boa notícia é que o governo tem tomado providências.

Musha Cay, a ilha que desaparece com as marés. Credit: The Globe and Mail

Musha Cay, a ilha que desaparece com as marés. Credit: The Globe and Mail

Musha Cay

Musha faz parte de um complexo conhecido como a ilha de David Copperfield.

Você não pode atracar (ou visitar) o resort, a não ser que alugue o local todo. Confira no My Private Villas website.

Musha cay, na verdade um banco de areia, aparece somente 4h ao dia, na maré baixa…

Obs. O nome do mágico não tem nada a ver com a magia do desaparecimento da ilha. A ilha principal pertence realmente ao Mr. Copperfield.

Outros bancos de areia também estão disponíveis… 😎

Tudo dependerá do horário em que você estiver passando por lá!

Se você não conseguir convencer o seu barqueiro a parar em Musha, saiba que são inúmeros bancos de areia no meio de uma água turquesa estonteante!

Curtindo um momento de paz em Musha Cay. Foto: David Mattatia

Curtindo um momento de paz em Musha Cay. Foto: David Mattatia

ONDE SE HOSPEDAR NAS EXUMAS

Como discutido no post onde ficar nas Bahamas, Great Exuma não é o lugar mais backpacker do universo. Não há hostels na ilha.

No entanto, algumas acomodações tipo villas ou bungalows permitem de dividir uma casa na praia com amigos (ou em casal, como fizemos).

É possível também ficar em Resorts All-Inclusive.

Veja abaixo as melhores opções qualidade/preço em George Town, de acordo com o seu budget.

Backpacker:de 85 à 120 US$ / diária

Midrange: Entre 150 e 200 US$ / diária

Fancy: entre 300 e 500 US$ / diária

Tenha em mente que os valores apresentados neste post são médias matemáticas e variam para mais ou para menos, dependendo da época do ano.

E assim que a questão da acomodação nas Exumas estiver resolvida, aproveite para relaxar um pouco, mas não deixe de consultar os locais sobre as diferentes praias perto de onde você estiver ficando.

Algumas são acessíveis a pé outras são mais afastadas e necessitam barco.

A foto abaixo foi tirada em Stocking Island, um excelente local para almoçar e passar a tarde.

Arraias também são comuns em algumas praias! Foto: David Mattatia

Arraias também são comuns em algumas praias! Foto: David Mattatia

MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR BAHAMAS:

No verão (Dez-Mar), as Bahamas atingem temperaturas de até 35 C, ou seja, bem quente!

Embora as praias estejam mais cheias (principalmente Nassau), a melhor temporada vai de Novembro à meados de Abril. No nosso caso, fomos na semana do Natal e foi sensacional!

Cuidado com a época do spring-break americano. Normalmente 1 ou 2 semanas em torno da páscoa.

A temporada de furacões vai de julho a outubro.

Para salvar o post no Pinterest, passe o mouse sobre a imagem e clique no pin:

Bahamas,+onde+ficar?.png

Alguns links neste post são links afiliados.

Isso significa que se você reservar hotel pelos links do blog, eu ganho uma pequena comissão, sem nenhum custo extra para você!

  Seu apoio me ajuda a manter o site funcionando!

♡ 

GOSTOU DO POST?

COMPARTILHE USANDO OS BOTÕES ABAIXO:

⬇️